Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ACORDAI! - Acção global, livre e democrática de cidadania

Uma organização de cariz independente que aposta em causas nobres e na política séria e transparente. E que aposta em mudar mentalidades.

ACORDAI! - Acção global, livre e democrática de cidadania

Uma organização de cariz independente que aposta em causas nobres e na política séria e transparente. E que aposta em mudar mentalidades.

07/03/18

Todos unidos pela proteção do ambiente em Mira e Cantanhede…

A empresa Moinhos do Arraial, as Juntas de Freguesia de Mira, Praia de Mira e Tocha, a INOVA e a Câmara Municipal de Mira fizeram-se representar numa Conferência de Imprensa que se realizou no Museu Etnográfico e Posto de Turismo da Praia de Mira no passado sábado.

O que juntou empresários da área de Turismo, ambientalistas e políticos da região, afinal? O encerramento que consideram ser necessário – e urgente – das infraestruturas “que levaram a um cenário dantesco de poluição para a Vala Real”. Segundo os promotores da conferência, já foram retirados “mais de 5.400 m3 de dejetos sem quaisquer tratamentos”, o que não coaduna com o investimento de mais de meio milhão de euros na limpeza da Barrinha.

O que se pede, segundo o autor do Abaixo Assinado que está em andamento, é “pura e simplesmente o encerramento da infra-estrutura ou a construção de imediato de uma alternativa”. E, num claro pedido de unidade, foi deixada a mensagem – por todos – de que “no imediato deverá ser feito alguma coisa e, para isso, temos de juntar forças neste movimento supra-partidário e só pararmos quando tudo isto estiver resolvido… é inaceitável ter morrido toda a biodiversidade da zona”.

Foi admitido, durante a apresentação dos argumentos que “A intenção inicial da SIMRIA era boa, porém, chega-se a conclusão de que não foram respeitados os caudais mínimos para que a estação pudesse atuar no que se propunha”. Desta forma “foi refeito o projeto para resolver os problemas na localidade das Cochadas mas, mesmo assim, o problema persiste”.

Júlio de Oliveira, que na altura era o Presidente da Junta de Freguesia da Tocha e hoje preside a INOVA, afirmou lamentar o que se tem passado: “Estamos numa zona turística, mas – acima de tudo – pretendemos que nesta região, as populações possam viver com qualidade… queremos que haja um olhar para este problema ambiental e uma atuação condigna como a que acontece no caso do Tejo, atualmente”.

Raul Almeida, Presidente da Câmara de Mira, enfatizou – por sua parte – “sermos contra qualquer tipo de descarga terciária… por este motivo, rejeitamos liminarmente esta ação e disso mesmo daremos conta na reunião que acontecerá no dia 15 de Março, onde estarei para protestar veementemente”.

MIRAONLINE

AMBIENTE.jpg

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.